Contactos




Tem alguma questão? Necessita de algum esclarecimento? Pode utilizar o formulário abaixo para enviar os seus comentários e entraremos em contacto consigo com a máxima brevidade possível.



Nome:

Email:

Assunto:

Mensagem:




Pode também contactar-nos pelas seguintes vias:


×

A “Casa do Povo”



A denominada "Casa do Povo", assim chamada por se situar bem no centro da povoação de esbelta aldeia de Figueiredo, foi residência durante muitos anos de um casal de pastores da Serra da Estrela, que porem, eram seriamente conhecidos por produzirem do melhor queijo que se comia nesta região.

Além de totalmente remodelada, preservando todos os seus traços originais, trata-se de uma casa típica da Beira Alta, ideal para um casal com 1 ou 2 filhos, que oferece:


A 500 metros da casa há restaurantes, bares e cafés, onde poderá apreciar a tradicional cozinha beirã entre outros serviços únicos nesta região. ×

Locais de Interesse


Percurso / Itinerário / Roteiro


Porta aberta à Serra da Estrela e à sua grandeza natural. Às suas delícias, às emoções da neve e à pureza das paisagens que nos fazem sonhar.

Em tempo de férias, venha ver os encantos do nosso mundo rural, onde brilha o chão verde dos socalcos, as águas límpidas da Serra da Estrela e o sorriso das gentes que fizeram dos velhos vales glaciares novas terras de pão.

Deixando Seia pela EN 231, volte à esquerda em S. Romão, para ver o Rochedo Ciclópico da Cabeça da Velha, a cerca de 250 metros da Senhora do Desterro, um local onde existem oito capelas e se realizam as festas de S. Pedro e da Padroeira.

Mais abaixo passa o Rio Alva e, logo a seguir à ponte, parte um caminho que conduz ao Castro de S. Romão e às Grutas Proto-Históricas do Buraco da Moura. Continuando, encontra Lapa dos Dinheiros, conhecida pelas suas paisagens e trilhos de uma beldade extrema, onde encontra o famoso Corno do Diabo.

De volta a S. Romão, terra onde há diversas queijarias certificadas e veja os típicos coletes e as casacas de pastor bem como produtos típicos da região.

A acompanhar o Rio Alva desça até à Vila Cova à Coelheira e daí suba à EN 17, para no cruzamento de Catraia, descer ao espantoso anfiteatro de socalcos de Sandomil e as suas famosas Pontes Romanas, de novo à beira do Alva.

Para Valezim o caminho é sinuoso, cruza pinhais e castiçais, é panorâmico e passa por Corgas, S. Cosme, Tapadas e Sazes da Beira.

As terras de Valezim, sussurrantes de riachos e de rebanhos, mostram férteis leiras de milho à volta do casario, do antigo Pelourinho e da Igreja românica de S. Pedro.

Pela EN 231 passa-se ao Miradouro do Carvalhal e, em frente à mata dos Viveiros Florestais, volte à direita para Cabeça. A paisagem do magnífico Vale de Xisto de Loriga é grandiosa, juntamente com a sua notável Praia Fluvial – "Praia de Ouro" e "Bandeira Azul" -. Erga o olhar e veja, a fechar o vale, à esquerda os dois fraguedos graníticos da Penha dos Abutres e do Gato, separados pela ribeira de Loriga que escorre desde o Covão do Meio, a 1800 metros de altitude. Em frente, a crista xistosa que esconde o Vale do Alvoco, repondo o contraste entre duas rochas e dois mundos.

No meio o Homem e a sua epopeia de guardar a terra fértil, ao longo de milhões de socalcos deste vale encantado. Cabeça, Casal de Rei e Muro, são aldeias de xisto empoleiradas a ver passar as águas da Serra que aqui cruzam Pontes Medievais, e outros pontos históricos e cultura.

Em Vide juntam-se alguns caminhos e as águas oxigenadas, frescas e ricas em trutas das ribeiras de Loriga de Piódão e de Alvoco. Continuando pela EN 230 surge Teixeira inclinada perante as belezas do seu vale. A caminho de Alvoco, continue de mão dada com lindos panoramas, recantos com socalcos e as pequenas aldeias de xisto de Vasco Esteves.

Adiante é o impressionante Vale de Alvoco, com a ribeira a subir até à catedral cinzenta e branca da Torre, passando pela aldeia do Sabugueiro (a mais alta de Portugal), por entre um imenso balcão de socalcos, pinhais e soutos de castanheiros, onde habita variadíssimos animais únicos da região. Em Alvoco há um troço de Calçada Romana junto à rua principal, há o suave balir dos rebanhos, há o roçar dos teares seculares e levadas de água que proporcionam passeios a pé ímpares.

Regressando a Seia, pela EN 231, atravesse a cidade e a solarenga e nobre aldeia de Santa Marinha, a caminho das terras chãs de Santa Comba e Pinhanços para provar nas Quintas da Bica e de Sães alguns dos melhores vinhos do Dão, sub-região da Serra da Estrela.

Em Seia, disfrutará de uma belíssima cidade com um vasto leque de personalidades culturais, tais como o Museu do Pão - único e sublime -, Museu do Brinquedo, Museu Natural de Eletricidade, gastronomias desejáveis e apetecidas por todos os seus visitantes – Queijo genuíno, enchidos regionais e Vinhos de renome -.

Além dos programas histórico-culturais que se podem realizar um pouco por toda esta área, pode ainda visitar os concelhos de Gouveia, Manteigas, Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres e Oliveira do Hospital, onde existem outras alternativas igualmente interessantes para desfrutar da zona. Por exemplo, os amantes do desporto têm à sua disposição uma vasta lista de atividades que podem praticar, tais como, ski, Snowboard e Trenós, disponíveis no SKIPARQUE, passeios pedestres pela Serra, passeios de Todo-o-Terreno ou de BTT, no Parque Senhora dos Verdes, e ainda Parapente e Escalda, não esquecendo o famoso Kartódromo Serra da Estrela.

Para além destas localizações mais conhecidas é conveniente destacar / acrescentar estes pontos de visita: ×
×
Registo Nacional de Turismo:

Torre do Selo - Casa da Avó Alice - 8204 - Casa de Campo
Casa do Povo - 4325 - Casa de Campo
Casa da Canada - 4324 - Casa de Campo